Quinta-feira, Agosto 11, 2022
Google search engine
InícioFestivaisCannesLars von Trier, Terry Gilliam, João Salaviza, Nury Bilge Ceylan são acrescentos...

Lars von Trier, Terry Gilliam, João Salaviza, Nury Bilge Ceylan são acrescentos de luxo em Cannes

Já era previsto e fora aqui anunciado – Lars von Trier regressará a Cannes, com a exibição, fora de competição, do filme The House That Jack Built, com Matt Dillon e Uma Thurman. Ao fim de sete anos, cumpriu-se assim a ‘pena’ de exclusão motivada pelas declarações polémicas do realizador durante a conferência de imprensa do filme Melancholia, em que o cineasta dinamarquês mostrou simpatia e compreensão pela pessoa de Adolf Hitler. Enfim, polémicas e episódios tristes que acabam por ser sanados em nome da arte e da liberdade.

O fim aparente de outra polémica tem também o seu epicentro em Cannes, com o anúncio da escolha para a sessão de encerramento do malfadado projeto de Terry Gilliam, The Man Who Killed Don Quixote, com Adam Driver, Jonathan Pryce et Olga Kurylenko, o tal filme parcialmente rodado em Portugal e que sofreu complicações processuais com o produtor Paulo Branco, anteriormente ligado do projeto, que entretanto passou para outra co-produção, com a participação da portuguesa Ukbar Filmes, de Pandora da Cunha Telles e Pablo Iraola. Em breve aqui, as entrevistas realizadas em Tomar com Terry Gilliam, a produção e o cast de Quixote. No entanto, registe-se que essa divergência não está ainda totalmente dirimida e teremos de esperar por uma decisão definitiva da justiça francesa agendada para o dia 17.

O festival informa ainda que logo após a sua projeção na sessão de encerramento no dia 19, o filme estreará em França no mesmo dia.

A secção de competição integrará ainda The Wild Pear Tree, do turco Nuri Bilge Ceylan, que foi Palma de Ouro em 2014 com Winter Sleep.

Entretanto, saudemos também a presença de João Salaviza, com o seu documentário Chuva e Cantoria na Aldeia dos Mortos, na secção Un Certain Regard, sobre uma comunidade indígena do Brasil, co-realizado com a cineasta brasileira Renée Nader Messoa. Ele que se reúne a Gabriel Abrantes, com Diamantino, presente na Semana da Crítica, e  Duarte Coimbra, com a curta Amor Avenidas Novas.

À seção In Certain Regard juntam-se ainda Donbass de Sergey Loznitsa, a abrir a secção. Nas sessões da meia-noite surge Whitney, o documentário de Kevin Macdonald sobre Whitney Houston, bem como Fahrenheit 451, de Ramin Bahrani, sobre o romance de Ray Bradbury, já depois da versão de François Truffaut.

Paulo Portugal
Paulo Portugal
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments