Sábado, Maio 28, 2022
Google search engine
InícioFestivaisMato Seco em Chamas é o grande vencedor do IndieLisboa 2022

Mato Seco em Chamas é o grande vencedor do IndieLisboa 2022

Mato Seco em Chamas, do brasileiro Adirley Queirós e da companheira portuguesa Joana Pimenta, venceu dois dos prémios mais importante do IndieLisboa. Desde logo, na competição internacional, foi o escolhido pelo júri que lhe concedeu o Grande Prémio de Longa Metragem Cidade de Lisboa. Ainda assim, este o delírio social e político, que decorre na região da Ceilândia, no subúrbio de Brasília, venceria ainda o Prémio Allianz para Melhor Longa Metragem Portuguesa. Ou seja, acabou por sagrar-se o melhor filme em ambas as competições. Um feito inédito no IndieLisboa.

O júri da Competição Internacional premiou ainda Medusa, de Anita Rocha da Silveira, com o Prémio Especial do Júri Canais TVCine. Já enquanto o Prémio Melhor Realização para Longa Metragem Portuguesa NOVA FCSH foi para O Trio em Mi Bemol, de Rita Azevedo Gomes.

Nas curtas, o Prémio Dolce Gusto para Melhor Curta Metragem Portuguesa foi atribuído a Domy + Ailucha, Cenas Kets!, um filme colaborativo de Ico Costa, enquanto que Um Caroço de Abacate, de Ary Zara, ficou com o Prémio Novo Talento The Yellow Color.

Na Competição Internacional de Curtas-Metragens foi atribuído o Grande Prémio de Curta Metragem EMEL, um ex-aequo entre Mistida, de Falcão Nhaga, a curta que daqui a pouco mais de uma semana será apresentada na Cinéfondation, em Cannes. The Parent´s Room, de Diego Marcon, venceu o Prémio de Melhor Animação. O prémio IndieMusic é para Love, Deutschmarks and Death, de Cem Kaya.

O Prémio Silvestre para Melhor Longa Metragem foi atribuído em ex-aequo para Cette Maison, de Miryam Charles, e Nous, Étudiants!, de Rafiki Fariala. Nas curtas, o filme destacado é Constant, de Sasha Litvintseva e Beny Wagner. Na secção dedicada a novos realizadores, Tindergraf, de Júlia Barata, venceu o Prémio Novíssimos Betclic.

‘A Viagem de Pedro’

O festival termina encerra com a exibição do filme A Viagem de Pedro, de Laís Bodanzky. Já está marcada a edição do IndieLisboa 2023, que será de 27 de abril a 7 de maio.

Os filmes premiados vão ser exibidos entre segunda e quarta-feira, no Cinema Ideal.

Curtas Premiadas 1 – 84’
Escasso, Gabriela Gaia Meirelles, Clara Anastácia, 16’
Tindergraf, Júlia Barata, 28’
The Parent’s Room, Diego Marcon, 10’
Mistida, Falcão Nhaga, 30’

Curtas Premiadas 2 – 109’
Domy + Ailucha, Cenas Kets!, Ico Costa, 30’
Urban Solutions, Arne Hector, Luciana Mazeto, Minze Tummescheit, Vinicius Lopes, 30’
Um Caroço de Abacate, Ary Zara, 20’
How Do You Measure a Year?, 29’

 

9 de Maio, 20h00 – Curtas Premiadas 1

9 de Maio, 22h00 – Nous, Étudiants, 83’

10 de Maio, 20h00 – Curtas Premiadas 2

10 de Maio, 22h00 – Medusa, 127’

11 de Maio, 20h00 – Love, Deutchmarks and Death, 96’

11 de Maio, 22h00 – Mato Seco em Chamas, 153’

 

Palmarés IndieLisboa 2020

Paulo Portugal
Paulo Portugal
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments