Quarta-feira, Setembro 28, 2022
Google search engine
InícioFestivaisBerlimIsabelle Huppert homenageada com o Urso de Ouro na Berlinale

Isabelle Huppert homenageada com o Urso de Ouro na Berlinale

Isabelle Huppert vai ser distinguida no próximo festival de Berlim (decorre de 10 a 20 de Fevereiro de 2022) com um Urso de Ouro, homenageando a sua longa e fértil carreira. De resto, a actriz francesa não é estranha à Berlinale e é mesmo uma presença habitué, tendo participado por sete vezes em filmes no concurso ao Urso de Ouro.

“Estamos orgulhosos por dar de novo as boas vindas a Isabelle Huppert ,” declararam no comunicado oficial Mariette Rissenbeek e Carlo Chatrian, o duo de directores da Berlinale. “Mas a Isabelle Huppert é mais do que uma actriz célebre — é uma artista que não aceita compromissos e não hesita a assumir riscos”. Muito deles ao serviço de Claude Chabrol, com quem filmou por sete vezes, sempre em personagens complexas e muito diferentes. Desde logo com Violette Nozière que lhe deu a Palma de Ouro em Cannes com melhor Actriz. Depois seria o César, ao lado de Sandrine Bonnaire no par de amigas homicidas, em A Cerimónia. A derradeira colaboração com Chabrol seria no papel da juíza em A Comédia do Poder (L’ivresse du pouvoir), em 2006, na secção competitiva na Berlinale.

Naturalmente, a sua parceria com o austríaco Michael Haneke é igualmente incontornável ao longo de quatro filmes, incluindo o controverso A Pianistaoutorgando-lhe uma nova Palma de Ouro. Huppert apareceria ainda ao lado de Hanna Schygulla em Storia di Piera (The Story of Piera) de Marco Ferreri, e de Werner Schroeder, em Malina. Com Paul Verhoeven, venceria o Globo de Ouro, por Ela, bem como uma nomeação aos Óscares. Ao Insider haveria de referir que representava cada personagem como se fosse “um mergulho”, mesmo que “por vezes, pode ser por vezes doloroso”.  Talvez faça sentido recordar ainda Frankie, uma co-produção nacional, que rodou em Portugal e foi apresentado em Cannes, em 2919, e captada pela fotografia de Rui Poças.

Além do cinema, Isabelle Huppert continua a trabalhar no teatro. De resto, os portugueses sabem bem, pois muitos terão visto a sua performance em O Cerejal, no Teatro D. Maria II, com encenação que Tiago Rodrigues faz da peça de Tchékov. Em Berlim será revelado o seu mais recente trabalho À propos de Joan, de Laurent Larivière, numa sessão da Berlinale Special Gala

Filmes presentes na homenagem:

Uma Rapariga Frágil (La Dentellière), 1977, Claude Goretta

Slave-se Quem Puder (Sauve qui peut (la vie)), 1980, Jean-Luc Godard

A Cerimónia (La Cérémonie) 1995, Claude Chabrol

A Pianista (La Pianiste), France / Austria / Germany, 2001, Michael Haneke

8 Mulheres (8 Femmes), 2002, François Ozon

O Que Está por Vir (L’Avenir), 2016, Mia Hansen-Løve

Ela (Elle), 2016, Paul Verhoeven

 

Paulo Portugal
Paulo Portugal
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments