Quarta-feira, Setembro 28, 2022
Google search engine
InícioNotíciasMichael Haneke: movimento #MeToo gerou caça às bruxas e ódio masculino

Michael Haneke: movimento #MeToo gerou caça às bruxas e ódio masculino

O Cineasta austríaco, duas vezes premiado com a Palma de Ouro em Cannes, declarou que o movimento feminista #MeToo levou a uma caça das bruxas pautada pelo ódio aos homens.

Depois da atriz Catherine Deneuve ser criticada pelos comentários feitos ao movimento #MeToo, ao condenar o grupo pelo o que considera ser um “puritanismo exarcebado”, o realizador Michael Haneke, autor de Happy End (2017), Nada a Esconder (2005) e Amor (2013), resolveu opinar sobre o assunto em uma entrevista ao jornal austríaco Kurier.

O realizador declarou que “qualquer forma de abuso ou coerção deve ser punida”, mas que “este novo puritanismo pautado por um ódio contra os homens, devido ao movimento #MeToo deixa-me preocupado”. Para Haneke, o número de vítimas ou alegações que o movimento incentivou, levou a um pré-julgamento dos envolvidos nestas situações, e que chega a uma “cruzada contra qualquer forma de erotismo” comparável à Idade Média.

Michael Haneke

Michael Haneke (Getty Images)

O movimento #MeToo tem sido transformador na indústria do entretenimento e as mulheres envolvidas na sua propagação foram eleitas como Pessoa do Ano de 2017 pela revista Time. Mais informações sobre os casos aqui no insider.pt!

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments