Setembro 25, 2021

A pornografia do cinismo social dá ao romeno Radu Jude o Urso de Ouro na Berlinale online

Num festival atípico feito à distância (com as suas vantagens e inconvenientes) Radu Jude convence júri de cineastas que premiaram a ousadia sem compromissos para o provocador Bad Luck Banging or Loony PornNous (We), da francesa Alice Diop, venceu na secção Encounters, justamente um filme que pergunta que somos nós.

Golden Bear

Bad Luck Banging or Loony Porn é o título do registo sensacional, livre e descomprometido do romeno Radu Jude. Ainda há três dias escrevemos que o filme de Radu Jude provocara uma ‘pornopendemia’ no festival. Depois, quando o questionamos na nossa entrevista (a publicar em breve), sobre a possibilidade de ganhar um proémio, Jude referiu que “se o filme ganhar um prémio, ótimo – mas se não ganhasse também não iria dizer nenhum palavrão” Referindo ainda que “respeito mais este júri, por ser de cineastas, do que se fosse um júri de estrelas de Hollywood”.

O segundo prémio foi para o filme japonês Guzen to sozo (Wheel of Fortune and Fantasy), de Ryusuke Hamaguchi, um filme dividido em troes histórias, com a curiosidade de abordar a pornografia de uma forma literária. De um lado, o porno explícito para revelar as ações dos homens, do outro, o porno oral lido por uma jovem diante do autor. Na terceira posição ficaram as deslumbrantes três horas de Herr Bachmann und seine Klasse (Mr Bachmann and His Class) da alemã Maria Speth, sobre os métodos pedagógicos do ensino especial para estudantes deslocados.

Um outra novidade deste festival da pandemia foi a opção de apenas um prémio de interpretação principal, galardoando a alemã Maren Eggert em I’m Your Man, e um prémio secundário, atribuído à actriz do filme Forest – I See You Everywhere, Lillia Kizlinger. O coreano Hong Sangsoo voltou a vencer em Berlim, desta vez com o premo do guião, para Introduction e ainda o prémio de contribuição artística para o perturbador registo documental da investigação policial, do mexicano Alonso Ruizpalacios, em A Cop Movie, na única entrada da Netflix na secção oficial do festival.

Resta acrescentar que, apesar de todas as restrições – impossibilidade de viajar e de filmar -,  a  programação do festival teve um nível que terá até sido superior a outras edições. Agora é esperar por Junho para a entregas dos proémios oficiais e para a festa do cinema, desejavelmente com público.

 

Eis então o palmarés oficial do 71º Festival de Berlim.

Berlinale 2021: Competição Oficial

 

Urso de Ouro Melhor Filme: Babardeală cu bucluc sau porno balamuc (Bad Luck Banging or Loony Porn) de Radu Jude

Urso de Prata Grande Prémio do Júri: Guzen to sozo (Wheel of Fortune and Fantasy) de Ryusuke Hamaguchi

Urso de Prata Prémio do Júri: Herr Bachmann und seine Klasse (Mr Bachmann and His Class) de Maria Speth

Urso de Prata Melhor Realizador: Dénes Nagy for Természetes fény (Natural Light) 

Urso de Prata Melhor Performance Principal: Maren Eggert in Ich bin dein Mensch (I’m Your Man) de Maria Schrader

Urso de Prata Melhor Performance Secundária: Lilla Kizlinger in Rengeteg – mindenhol látlak (Forest – I See You Everywhere) de Bence Fliegauf

Urso de Prata Melhor Argumento: Hong Sangsoo for Inteurodeoksyeon (Introduction) by Hong Sangsoo

Urso de Prata Melhor Contribuição Artistica: Yibrán Asuad pela montagem de Una película de policías (A Cop Movie) de Alonso Ruizpalacios

 

Berlinale 2021: Awards of the Encounters Section

 

The Encounters Jury has decided on the following prizes:

Best Film: Nous (We) by Alice Diop

Special Jury Award: Vị (Taste) by Lê Bảo

Best Director (ex-aequo): Das Mädchen und die Spinne (The Girl and the Spider) by Ramon Zürcher, Silvan Zürcher

Best Director (ex-aequo): Hygiène sociale (Social Hygiene) by Denis Côté

Special Mention: Rock Bottom Riser by Fern Silva

 

Sobre Paulo Portugal 891 artigos
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics