Novembro 21, 2019
insider

‘Injustiça’ vence 25ª edição do CineEco. ‘Hálito Azul’ de Rodrigo Areias foi o melhor português

Injustiça

A 25ª edição do CineEco encerrou com a sagração de Injustiça, o filme da dupla americana Cynthia Wade e Sasha Friedlander, ao vencer O Grande Prémio Ambiente como o melhor da competição Internacional Longas metragens. E justiça também por ser talvez o registo que coloca essa expressão no seu tema central – a luta de uma sobrevivente de um tsunami de lama tóxica na Indonésia que enterrou 16 aldeias em Java Oriental. Por detrás desta tragédia está a ganância de uma multinacional que procurava um mar de gás natural mas que encontrou… um mar de lama. Apesar da lama, a dupla conseguiu impregnar o filme de uma estética artística que foi bem considerada pelo júri.

No plano nacional, o filme de Rodrigo Areias Hálito Azul venceu o Prémio Camacho Costa Lusofonia, ao passo que o filme Pagar a Promessa, de Tiago Cerveira ganhou o Prémio Panorama Regional Lusofonia.

Já o Grande Prémio Antropologia Ambiental – Liberty Seguros foi para o germânico Reator Perdido, de Alexandra Westmeier, abordando a realidade de um grupo de pessoas que vivem numa dimensão de tempo pós-Chernobyl paredes-meias com uma Central de Energia Nuclear que nunca chegou a funcionar.

Ainda na competição internacional, o júri premiou Genesis 2.0, de Christian Frei e Maxim Arbugaev, com o Prémio Educação Ambiental – Associação Mares Navegados sobre manipulação genética, tecnologia e criação na busca do “ouro branco” nos limites mais remotos da Sibéria.

Por fim, três menções honrosas para os filmes O Herói das Ovelhas, de Ton van Zantvoort, sobre um pastor tradicional forçado a inovar num mundo neoliberal, facto que entra em conflito com a sua visão idealista da vida, bem como Sonhando um Lugarde Alfonso Kint, um relato onírico de uma família e ainda Walden de Daniel Zimmermann, sobre o lado mais absurdo da globalização.

No campo das curtas metragens, o vencedor foi para Pacha Lama Somos Nós: A Cerimónia para Pachamama, uma animação em stop motion totalmente feita em argila com o Prémio Internacional Curtas Metragens – Turistrela; O Senhor Kubota conquistou o Prémio Televisão.

Depois de Seia, o CineEco fecha estender-se-á a diversas cidades do território continental bem como na Madeira e Açores. Entretanto, em 2020 o CineEco volta a Seia, entre os dias 10 a 17 outubro.

Sobre Paulo Portugal 809 artigos
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics