Outubro 22, 2018

Doclisboa’18: há muito mais para além de Michael Moore e Frederik Wiseman

The Waldheim Waktz

Teremos de dar espaço ao Doclisboa’18, que decorre de 18 a 28 de outubro, se nos quisermos atualizar com alguns dos mais fascinantes registos documentais. A programação da 16ª edição do festival dirigida por Cíntia Gil e Davide Oberto, foi apresentada à imprensa esta quarta-feira, na Culturgest, em Lisboa. Tudo começará com a sessão de abertura e a memória de Kurt Waldheim, em The Waldheim Waltz e terminará com a proposta sui generis da reinvenção do futebol, em Infinite Football, do romeno Corneliu Porumboiu.

Como sempre, teremos uma Competição Internacional vigorosa, este ano com 22 filmes, onde se descobre, por exemplo, o novo documentário de Jorge Cramez, Antecâmera, e ainda uma secção de Competição Portuguesa com 18 filmes, com os novos trabalhos de Salomé Lamas,  Filipa Cédsar e Leonor Teles.

Entre os filmes que marcaram o circuito festivaleiro deste ano, há a oportunidade de ver, na secção Terra à Lua os novos trabalhos de Michael Moore, Fahrenheit 11/9, para além das entregas de cineastas aclamados, como Frederik Wiseman, com o seu Monrovia Indiana e Rithy Pahn, com Les Tombeaus sans Noms, ambos exibidos recentemente em Veneza, ou ainda Wang Bing, com Dead Souls, parte da selecção de Cannes. A direção do Doclisboa chama ainda a atenção para as estreias mundiais de PE SAN IE – O Poeta de Macau, de Rosa Coutinho Cabral, e O Plano, de Steve Sprung.

Os convidados deste anos da secção Riscos serão James Benning e Mike Hoolboom, a partir do foco temático “Transmissão, Territórios Imaginados”, para além do actor Jean-François Stévenin que apresentará cópias restauradas dos três filmes que realizou.

A secção musical Heart Beat  permitirá descobrir na abertura o piano hiphop de Chilly Gonzales, bem como o ritmo dos Depeche Mode, o punk de Joan Jett e Vivienne Westwood ou a soul de Aretha Franklin: exibe-se ainda o clássico The Blues Brothers.

Por fim, a secção Verdes Anos terá em destaque os três primeiros filmes de David Pinheiro Vicente, Cláudia Varejão e Miguel Gomes.

O festival avança ainda com uma estatística que refere que serão exibidos 243 filmes, sendo que 68 serão estreias mundiais e 22 estreias internacionais, num conjunto de filmes provenientes de 54 países. Ficam hoje à venda os bilhetes para as salas da Cultugest, Cinema São Jorge, Cinemateca Portuguesa e Cinema Ideal.

 

Sobre Paulo Portugal 678 artigos
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics