Maio 23, 2018

Nelson Pereira dos Santos: o adeus ao pai do Cinema Novo

Ainda há dias Nelson Pereira dos Santos era referido a propósito de Cinema Novo, o documentário de Eryk Rocha, sobre o movimento revolucionário brasileiro de que Nelson foi um dos pais. Hoje é notícia pelo seu desaparecimento, aos 89 anos, depois de complicações com um tumor no fígado.

Foi-se o homem que trocou o Direito pelo cinema. Mas ficam os filmes. Que ainda hoje é preciso descobrir. Como o semi documental Rio 40 Graus (1955), o seu filme de estreia, rodado com meninos das ruas do Rio de Janeiro, bem como Vidas Secas (1963) ou o mais recente documentário A Música de Tom Jobim.

 

Filmografia mínima

1955 – Rio 40 Graus

1957 – Rio Zona Norte

1963 – Vidas Secas

1971 – Como Era Gostoso o Meu Francês

1974 – O Amuleto de Ogum

1977 – Tenda dos Milagres

1984 – Memórias do Cárcere

2012 – A Música Segundo Tom Jobim

Sobre Paulo Portugal 608 artigos
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics