Setembro 20, 2018

IndieLisboa: Hong Sangsoo, Nobuhiro Suwa, James Benning e Charlie Lyne na secção Silvestre

Os nomes do título são alguns dos que farão parte da secção Silvestre, a mais livre da programação do IndieLisboa. Uma edição em que se verificam regressos e novas descobertas.

Desde logo com o romeno Radu Jude, com em Tara Moarta, um filme sobre o anti-semitismo na Roménia entre os anos 30 e 40. Bem como o japonês Nobuhiro Suwa que capta Jean-Pierre Léaud, de novo a ensaiar a sua morta no ecrã, com Le Lion est mort ce soir. Ou ainda ao cinema introspectivo de Hong Sang-soo, que em Grass divaga em saborosas conversas de café ou até James Benning, em Readers, com a oportunidade de apreciarmos a tranquilidade de ler um livro.

No formato de curtas, podemos ainda encontrar Painting with Joan, de Jack Henry Robbins, o filho de Sarandon e Robbins, que exibiu Hot Winter no IndieLisboa 2017, e que regressa com este filme estreado em Sundance, sobre teorias conspirativas de extraterrestres e sexo. Também de Sundance chega A Brief Spark Bookened by Darkness, de Brent Green, também num regresso depois de ter apresentado uma longa em competição em 2011.

Jodilerks de la Cruz, Employee Of The Month, do filipino Carlo Francisco Manatad, vem da Semana da Crítica de Cannes uma vez mais para o Indie. T.R.A.P de Manque la Banca chega-nos da competição no Festival de Berlim, com a particularidade de ter sido filmado com película fora de prazo, criando um grão adicional à imagem, numa homenagem à liberdade do cinema. Por fim, Charlie Lyne trás Personal Truth, sobre a as aparentes realidades se transformam em verdades absolutas.

O IndieLisboa realiza-se de 26 de abril a 6 de maio. A programação será conhecida no dia 27 de março.

Sobre Paulo Portugal 666 artigos
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics