Outubro 16, 2018

Uma Thurman: acusa Harvey Weinstein de assédio após a estreia de ‘Pulp Fiction’

A atriz revelou esta semana detalhes de um fatídico encontro com o produtor, já acusado de assédio sexual por mais de 80 atrizes e funcionárias da sua empresa.

Decorria o ano de 1994 e Uma Thurman estava no topo do mundo. Pulp Fiction, o filme de Quentin Tarantino que protagonizara com John Travolta, havia conquistado 1º lugar no Box Office dos Estados Unidos e haveria de a transformar numa estrela internacional,.

Infelizmente para a atriz, a sensação não durou muito. Thurman revelou que pouco após a estreia do filme, que foi distribuído pela Miramax, empresa de Harvey Wienstein, o produtor a assediou em um quarto do Savoy Hotel, em Londres.

À jornalista do New York Times, Maureen Dowd, Uma Thurman detalhou sobre o acontecido: “Ele empurrou-me para baixo. Ele tentou empurrar-se para mim. Ele tentou expor-se. Ele fez todos os tipos de coisas desagradáveis”, relatou a atriz. Após o ocorrido, o produtor enviou flores para Thurman, com um bilhete a felicitando-a por seus “ótimos instintos” e que os seus assistentes entrariam em contacto para novos projetos.

De acordo com a atriz, este incidente não foi um ato isolado. Antes disso, em uma reunião em um hotel em Paris, Harvey despiu-se e ficou apenas de roupão na intenção de levar a atriz para uma sauna, o que não chegou a ocorrer devido à sua recusa.

Harvey Weinstein declarou para o Hollywood Reporter que propôs sexo com Uma Thurman, mas negou tê-la assediado sexualmente, com sua equipa de advogados revelando que “não houve contato físico durante a estranha proposição do Sr. Weinstein e ele está triste e intrigado com o porquê da Sra. Thurman, alguém que ele considera um colega e um amigo, esperou 25 anos para tornar essas alegações públicas”, e que o produtor está a considerar um processo jurídico contra a atriz.

Uma Thurman refere ainda que, após o ataque, marcou uma reunião com o produtor e ameaçou-o, com a promessa de que se ele tratasse outras mulheres da mesma forma que a tratou, ele perderia “a carreira, a reputação e a família”. Parece que a intérprete de Beatriz Kiddo, a noiva de Kill Bill, aprendeu algo sobre vingança com a consagrada personagem.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics