Agosto 15, 2018

André Gil Mata, Sandro Aguilar e João Viana: três portugueses no Fórum da Berlinale

Mariphasa, de Sandro Aguilar

André Gil Mata, com A Árvore, Sandro Aguilar, com Mariphasa e João Viana, com Our Madness acrescentam os seus trabalhos a uma mais alargada participação nacional no Festival de Berlim. Um trio de longas metragens selecionado a participar no Fórum, a montra de cinema experimental e de procura de novos caminhos do cinema de autor que vai ganhando cada vez mais relevo na Berlinale.

De referir que com Mariphasa Sandro Aguilar realiza a segunda longa metragem, ao passo que A Árvore é o terceiro filme de André Gil Mata, uma vez mais a filmar na Bósnia-Herzegovina (depois de Como Me Apaixonei por Eva Ras (2016) e o documentário Cativeiro (2012)). João Viana apresenta Madness, também a sua terceira longa (depois de A Batalha de Tabatô e do documentário Oh Marquês, Anda Cá Baixo Outra Vez!, ambos de 2013).

Este trio junta-se assim aos previamente selecionados na secção oficial de curtas metragens em concurso para o Urso de Ouro, ou seja, João Salavisa e Ricardo Alvez Jr., com Russa, David Pinheiro Vicente, com Onde o Verão Vai (episódios da juventude) e, de novo, João Viana, com Madness, repetindo a presença dupla em 2013, com a longa A Batalha de Tabatô e a curta Tabatô. 

Na mesma secção encontramos ainda trabalhos de alguns notáveis como o russo Sergei Loznitsa (Den’ Pobedy), o romeno Corneliu Porumboiu (Infinite Football), o sul coreano Hong Sangsoo (Grass), o americano Guy Maddin, com dois filmes (The Green Fog e + Accidence) e Josephine Decker (Madeline’s Madeline) bem como a francesa Claire Simon (Young Solitude).

O Insider estará em Berlim de 15 a 25 de fevereiro.

 

Sobre Paulo Portugal 648 artigos
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics