Novembro 17, 2019
insider

Timothée Chalamet doa salário da participação no último filme de Woody Allen

Timothée Chalamet, o jovem ator de Chama-me Pelo Teu Nome, de Luca Guadagnino, que estreia esta semana em Portugal, anunciou ontem, terça-feita, na sua conta do Instagram que doaria o pagamento recebido pela participação no próximo filme de Woody Allen, A Rainy Day in New York, para três instituições de combate ao abuso sexual.
“Estou a aprender que um bom papel não é o único critério para aceitar um trabalho”, refere ao relatar que tem sido constantemente questionado pela razão de ter aceitado a participação no filme de Allen. “Não posso responder a isso por questões contratuais, mas posso dizer uma coisa: eu não quero lucrar com a minha participação no filme e, para isso, vou doar todo meu salário para três instituições: Time’s Up, o Centro LGBT de Nova York, e RAINN” (The Rape, Abuse, and Incest National Network).
Em outubro, o ator Griffin Newman, que também participou das gravações do próximo filme de Allen, disse estar arrependido e doou a quantia recebida para a RAINN.
Recorde-se que Woody Allen foi acusado de ter abusado da sua enteada, Dylan Farrow,  em 1993, quando ela ainda era uma criança. A história ficou mais conhecida em 2014 quando Dylan escreveu uma carta aberta ao New York Times falando do caráter de Allen, dos abusos, e questionando toda sua influência em Hollywood.
Além de Chalamet e Newman, outros atores já haviam doado seus salários e demonstrado insatisfação ou arrependimento de terem participado em filmes do diretor. A lista vai de Ellen Page (Para Roma Com Amor), David Krumholtz (Roda Gigante), Rebecca Hall (Vicky Cristina Barcelona), Mira Sorvino (que ganhou o Globo de ouro por Poderosa Afrodite) e a diretora de Lady Bird, Greta Gervig, que esteve presente em Para Roma Com Amor, declarou ao New York Times que não trabalharia com ele novamente.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics