Junho 21, 2018

Festival de Cinema de Guerra da Raia começa hoje em Elvas

Inicia-se hoje a segunda edição do Festival de Cinema de Guerra da Raia, na cidade fortificada de Elvas, no Alto Alentejo. No total, serão projetados 24 filmes, entre os quais sete estarão em competição.

Em competição estarão Dunkirk, de Christopher Nolan, A Escolha do Rei, de Erik Poppe, Ida, de Pawel Pawlikowski, A Noite Cairá, de André Singer, A Grande Muralha, de Zhang Yimou, Espírito de 45, de Ken Loach e O Último dos Injustos, de Claude Lanzmann.

O festival decorre até ao dia 27 deste mês, por iniciativa da Associação de Desenvolvimento pela Cultura (AIAR), que se congratula por promover um certame que considera “único” a nível mundial. “Este festival, segundo já investigámos, é único no mundo, não há festivais de cinema de guerra. Esta temática é um pouco dura”, explicou à agência Lusa, Carlos Correia Dias, da AIAR.

O júri será presidido pelo realizador João Botelho acompanhado pelo colecionador António Cachola, o historiador militar Abílio Pires Lousada e o ficcionista e investigador Sérgio Carvalho.

Além dos filmes em competição, o festival conta com três secções autónomas: “Évora em Elvas”, da responsabilidade do grupo Cinema Fora dos Leões, “Memória da Guerra de África”, do Cineclube e da Liga dos Amigos do Museu Militar de Elvas, e a “Maratona Guerra das Estrelas”, que decorre na Escola Secundária D. Sancho II.

Carlos Correias Dias espera que o festival conte este ano com um “incremento muito grande” de espetadores e revela que no futuro a organização deseja descentralizar o festival para outros pontos do Alentejo e “interagir” com o público da raia espanhola.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics