Berlinale: Dieter Kosslick termina ligação com o festival em 2019

Dieter Kosslick será apenas diretor da Berlinale nesta próxima edição (de 15 a 25 de fevereiro) e na seguinte, cessando funções no final de maio de 2019, ele que ocupa esse cargo desde maio de 2001. Seja como for, o futuro da direção da Berlinale começou já a traçar-se.

Perto de oito dezenas de realizadores alemães manifestaram-se numa carta publicada no Spiegel Online, deixando algumas recomendações. Maren Ade (Toni Erdmann), Fatih Akin (In the Fade) e Robert Schwentke (The Captain), entre muitos outros, promoveram um debate apontando para o que chamaram de “novo recomeço”, promovendo uma comissão para essa escolha que reflita o equilíbrio de géneros.

O perfil já está traçado e passa por alguém que tenha a paixão do cinema, com boas ligações internacionais e que seja capaz de liderar o festival no futuro em pé de igualdade com Cannes e Veneza.

Alguns dos outros signatários dessa carta, onde conta o nome de Andreas Dresen, Sebastian Schipper, Volker Schlöndorff, Dominik Graf ou Christian Petzold, alegam que apesar das novas secções criadas, a seleção competitiva tem sido inferior a outros festivais de classe A.

Na resposta, Kosslick compreendeu que esses realizadores queiram transparência quando se trata de reformar a Berlinale, acrescentando que a proposta de reestruturação que irá apresentar será totalmente independente da minha pessoa.

Sobre Paulo Portugal 454 artigos

Insider

Cinema, festivais, entrevistas e críticas.
E algo mais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*