Novembro 14, 2019
insider

Fábrica de Nada é fábrica de prémios e vence agora Turim

Depois de Sevilha, Turim. A Fábrica de Nada, de Pedro Pinho, tem-se convertido numa autêntica “fábrica de prémios”, sendo que a distinção mais recente veio do Festival de Cinema de Turim, em Itália, onde o filme recebeu o prémio especial de um júri presidido pelo cineasta chileno Pablo Larraín. O vencedor do festival foi Don’t Forget Me, de Ram Nehari.

Para além deste prémio, o filme de Pinho recebeu ainda a Menção Honrosa da competição paralela ao festival, decidida por alunos de escolas de cinema, confirmando a capacidade do cinema ser “um instrumento activo na mudança” social.

Registe-se que este périplo incrível iniciou-se no passado Festival de Cannes (logo após uma sessão de Lisbon Screenings, no Indie Lisboa), na Quinzena dos Realizadores, onde A Fábrica de Nada venceria o prémio Fipresci. Desde Maio passado, recebeu ainda prémios nos festivais de Munique, Duhok, no Iraque, e Miskolc, na Hungria, para além da seleção nos festivais de Londres, Toronto e Jerusalém.

Registe-se que o nosso país contribuiu com uma mão-cheia de filmes para o Festival de Turim, sendo que A Fábrica de Nada e Spell Reel, de Filipa César, integraram a secção competitiva. Colo, de Teresa Villaverde, e Verão Danado, de Pedro Cabeleira, passaram na secção Onde, sobre filmes em diálogo com a arte contemporânea.

 

Sobre Paulo Portugal 809 artigos
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics