Topografias imaginárias: reinventar Lisboa com cinema ao ar livre

Em diversos países da Europa e do mundo, as sessões de cinema ao ar livre fazem parte do quotidiano das cidades e dos espaços. Lisboa, que está mais trendy do que nunca, promete não ficar atrás. Topografias Imaginárias é assim o mote para o ciclo de projeções comentadas em que a capital e o hemisfério sul são observadas em cenários inusitados para descoberta e desfrute de cinema. O evento é organizado pelo Arquivo Municipal de Lisboa – Videoteca e está inserido na programação da iniciativa Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero-Americana de Cultura 2017  com o lema Lisboa, cidade do Sul.

Já imaginou a ponte 25 de Abril sobre uma superfície árida e seca ou as torres das Amoreiras rodeadas por água como se fossem uma ilha? É assim, entre o imaginário e a realidade que se repensam os espaços, a cidade e tudo.

Realizadores, investigadores, críticos e historiadores irão guiar o olhar do público em visionamentos comentados que antecedem cada projeção, analisando excertos dos filmes e trabalhando dessa forma o olhar de uma forma mais rica. Contribuirão para este processo criativo alguns cineastas como José Filipe Costa, Salomé Lamas ou Dominga Sottomayor, bem como investigadores e historiadores creditados, como Maria do Carmo Piçarra, Fernando Rosas ou André Cepeda.
Em seis locais diferentes e singulares será possível redescobrir uma Lisboa que se reinventa e propicia as tais “trocas de olhares entre a América do Sul e Lisboa”, com a particularidade de converter espaços de projeção em elementos cénicos que se confundem com o próprio cinema.
E os filmes? As propostas são tão tentadoras como assistir a Outro País, de Sérgio Tréfaut, no salão de festas do Vale Fundão, Zéfiro, de José Álvaro de Morais, no Miradouro de Sto Amaro de Alcântara, La Ilusión viaja em tranvía, de Luís Buñuel, no Museu da Carris ou El Dorado XXI, de Salomé Lamas, no parque de skate em baixo da Ponte Vasco da Gama.
Horários | Autocarro Gratuito (ida e volta)
1 de setembro – Sexta-feira 
21h00​ – Videoteca Municipal de Lisboa – Largo do Calvário
 > Percurso até ao Bairro Quinta do Alto – Rua das Mim​osas – ALVALADE
23h30 – Regresso à Videoteca Municipal de Lisboa
2 de setembro – Sábado
18h00 – Praça da Figueira
> Percurso até ao Vale Fundão (salão de festas) – MARVILA
21h00 – Praça da Figueira
> Percurso até ao Vale Fundão (cinema ao ar livre) – MARVILA
23h30 – regresso à Praça da Figueira
3 de setembro – Domingo 
18h00 – Praça da Figueira
> Percurso até à Videoteca Municipal
21h00 – Praça da Figueira
> Percurso até ao Miradouro de Santo Amaro – ALCÂNTARA
23h00 – regresso à Praça da Figueira
8 de setembro – Sexta-feira 
18h00 – Praça da Figueira
> Percurso até ao Museu da Carris – ALCÂNTARA
21h00 – Praça da Figueira
> Percurso até ao Museu da Carris – ALCÂNTARA
23h30 – regresso à Praça da Figueira
9 de setembro – Sábado 
17h00 – Praça da Figueira
> Percurso até ao Teatro de Carnide
20h30 – Praça da Figueira
> Percurso até à Azinhaga do Serrado – CARNIDE
23h00 – regresso à Praça da Figueira
10 de setembro – Domingo 
21h00​ – Videoteca Municipal de Lisboa – Largo do Calvário
> Percurso até ao parque dos Skaters – PARQUE DAS NAÇÕES
24h00 – Regresso à Videoteca Municipal de Lisboa
Sobre Paulo Portugal 413 artigos
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*