Novembro 13, 2019
insider

George Romero: o apocalipse zombie perdeu a sua grande referência

George Romero

Aos 77 anos, George Romero morreu, vítima de cancro no pulmão. O realizador norte-americano foi o responsável por trazer os zombies ao cinema, com os filmes A Noite dos Mortos-Vivos e A Maldição dos Mortos-Vivos. A morte foi confirmada pela família, e os seus últimos momentos foram passados em casa, em Toronto, com a sua mulher e a sua filha.

Romero começou a sua carreira em 1960, trabalhando com curtas e comerciais para televisão. No final dos anos 1960, Romero fundou a Image Ten Productions com mais nove amigos. Depois produziu o clássico, com co-escrito por John A. RussoA Noite dos Mortos-Vivos, e embora tivesse um orçamento muito reduzido, foi um sucesso de bilheteira dentro e fora dos Estados Unidos. O filme se tornaria um clássicosendo um dos títulos a constar na lista de filmes protegidos pela Biblioteca do Congresso dos EUA. A Noite dos Mortos-Vivos foi também uma referência do género moderno de horror, além de ser o pioneiro em zombie, que muitos anos mais tarde tornaria-se um subgénero.

O realizador continuou com a ideia dos zombies, com a sua série de filmes Dead, que incluiu mais outros cinco títulos:  Zombie: A Maldição dos Mortos-Vivos (1978), O Dia dos Mortos (1985), Terra dos Mortos (2005), Diário dos Mortos (2007) e A Ilha dos Mortos (2009) – os três primeiros já têm os seus remakes.

George Andrew Romero foi realizador, produtor, argumentista, ator, diretor de fotografia e montador. Nasceu a 4 de fevereiro de 1940 no Bronx, em Nova Iorque, filho de pai cubano e mãe lituana. Casou-se três vezes, e teve três filhos, dois no segundo casamento e um no terceiro. Andou na Universidade Carnegie Mellon. Vivia em Toronto, e tinha nacionalidade canadiana, pedida em 2009.

 

Sobre Ana de Oliveira 36 artigos
Escritora, poeta, jornalista e mais uma data de coisas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics