Outubro 27, 2020

Remake de Scarface sem David Ayer

David Ayer deixa a realização do remake de Scarface, e a Universal continua com dificuldades para encontrar o realizador ideal para o filme.

Ainda não há nenhum motivo exato, visto que fala-se de mais de um impedimento para que Ayer se comprometesse com o novo filme. Segundo o The Hollywood Reporter, o guião escrito por Ayer terá sido “muito obscuro” para o estúdio, já que Scarface é, como uma destas fontes disse, “o santo graal dos filmes de gangsters contemporâneos“. Já o Variety dá outra razão pela saída do realizador. Segundo o site, Ayer terá saído por problemas em sua agenda, já que ele está envolvido com o novo filme da Netflix, Bright.

David Ayer é o segundo realizador a ser desconsiderado do filme, visto que Antoine Fuqua teve problemas em sua agenda de compromissos e não pôde realizá-lo. Peter Berg e Pablo Larrain também foram outros nomes a ser sugeridos para a realização.

Ainda não foi confirmado qual será nacionalidade do protagonista, visto que no filme de 1932 era um italiano em Chicago, e no filme de 1983 era um cubano em Miami. Existe um rumor de que o protagonista, desta vez, será um mexicano em Los Angeles, buscando na vida criminosa a sua própria versão do “Sonho Americano”.

Segundo a Universal Pictures, o filme estreia em agosto de 2018.

 

 

Sobre Ana de Oliveira 36 artigos
Escritora, poeta, jornalista e mais uma data de coisas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics