Outubro 19, 2020

Micróbio e Gasolina: a adolescência em construção

Do realizador Michel Gondry (Eternal Sunshine of The Spotless Mind) considerado o ‘’mais americano dos cineastas francesas’’ pelos media franceses, Micróbio e Gasolina consegue a nossa atenção aos poucos à medida que o filme se desenrola e o nosso apreço pelas personagens e pelo seu sucesso aumenta. Ao contrário de alguns dos seus anteriores filmes, neste Gondry actua num registo simples apenas à base de dois jovens e das suas emoções. Sem necessidades de grandes efeitos.

Devido à sua altura, Micróbio tem a alcunha de Daniel (Ange Dargent), e Gasolina, Théo (Théophile Baquet) já que ao ajudar o seu pai na loja de antiguidades acaba por cheirar constantemente a gasolina. Enquanto Daniel é tímido e introvertido, Théo é extravagante e age sem pensar no que irão achar dele. Ambos sofrem de bullying na escola o que serve como deixa para a criação de uma amizade.

Resultado de imagem para microbio e gasolina

Amizade essa que os leva numa mirabolante e criativa aventura. Como se o bullying não fosse suficiente acrescenta-se a isso problemas familiares e é aí que decidem construir um carro que também seja uma casa e viajar por França sozinhos. Não é uma tarefa fácil, mas nunca desistem até conseguirem.

Apesar de os problemas serem recorrentes é um filme sobre a esperança, amizade e o desejo interior de ser mais do que somos. Ambos são adolescentes e sofrem com isso, as hormonas em pulgas que se apoiam no crescimento da sexualidade e no interesse por raparigas, o bullying que sofrem por não se encaixarem no status quo, a tentativa de explorar o seu lado artístico que é negada por ambos os pais, até na sua rebeldia subtil ao não aceitarem aquilo que é moderno como as tecnologias ou o punk. Apesar da pouca experiência de ambos os jovens eles não desiludem, pelo contrário. A performance deles é realista e leva-nos a acreditar na veracidade da sua amizade e na maturidade superior à idade, igualmente a performance de Audrey Tautou (O Fabuloso Destino de Amélie), mãe de Daniel e vítima depressão, é uma das melhores partes do filme.

Os diálogos e a presença da câmara próxima deles permitem-nos criar uma maior empate e intimidade à medida que a amizade entre ambos cresce, assim como crescem interiormente.

A ingenuidade juvenil e a luta contra o sistema servem como alicerces para um lado cómico que consegue arrancar algumas gargalhadas do público, assim como alguns sorrisos e alívios quando há solução para acontecimentos que causam transtornos à dupla.

Apesar de ser um ótimo filme sobre o amadurecimento das duas personagens assim como da sua amizade é uma história já bastante feita e refeita de várias formas. Às vezes resulta, outras não. Em Micróbio e Gasolina o resultado foi um sucesso.

  • Classificação

Um resumo

Apesar de ser um ótimo filme sobre o amadurecimento das duas personagens assim como da sua amizade é uma história já bastante feita e refeita de várias formas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics