Outubro 30, 2020

Filmin: o espaço do cinema independente

 

A plataforma Filmin corresponde a 500 filmes disponíveis nas diversas dispositivos móveis e, em breve também em Smart TV; mas Filmin é sobretudo esse acervo de cinema de autor, independente, clássico e marginal que recebe agora o devido espaço para uma fruição simplificada. E fica a saber quem aderir que terá um mês grátis durante a promoção de lançamento.

Foi no Cinema Ideal – recentemente premiado, com Pedro Borges, o Entrepeneur do Ano, pela rede Europa Cinemas – onde se juntaram produtores, exibidores, atores, jornalistas e cinéfilos para dar as boas vindas a esta nova plataforma de VOD – video onde demand, que procura alimentar uma imensa minoria que consume o cinema alternativo ao blockbuster industrial.

À frente do projeto estão o italiano Stefano Savio, diretor da Mostra de Cinema Italiano, a chilena-húngara Anette Duijisin-Muharay, e outro italiano, Adriano Smaldone, da Il Sorpasso, empenhados na promoção do VOD online.

A partir de agora significa que temos a possibilidade de aceder, à distância de um clic, a uma enorme lista de filmes em HD, capaz de fazer água na boca a muito boa gente. A maioria já disponível, se bem que alguns deles com um preço de aluguer (3,95€), como sucede com Cartas da Guerra, de Ivo Ferreira, Eis o Admirável Mundo Novo em Rede, o documentário de Werner Herzog, apresentado recentemente no Doclisboa.

captura-de-ecra-2016-11-17-as-12-39-11

Numa viagem rápida pelo site do Filmin sentimo-nos tentados por muitos dos filmes que não vimos (mas queremos ver), apetece-nos mergulhar nas propostas de coleções com propostas devidamente ordenadas por temas. Aí encontramos, por exemplo, na secção Clássicos, opções como A Cidade das Mulheres, de Fellini, Tristeza  e Compaixão, de Ophuls, A Grande Farra, de Ferreri, ou Peregrinação Exemplar, de Bresson; mas também a mão-cheia de Viscontis, na caixa recentemente editada pela Alambique. Ou então pela curiosa coleção LGBT onde descobrimos muitos dos filmes do menino prodígio Xavier Dolan. Ou até uma escolha dos melhores do séc XXI, naturalmente a atualizar. Enfim, é fartar vilanagem. Mas se estiver mesmo farto e sem opção, o Recomendador Filmin dá uma ajudinha: é só colocar o seu estado de espírito e deixar-se surpreender com a escolha.

O procedimento é simples. Feita a adesão por 6,95€ (mas também é possível à unidade) o usuário fica com um mês de desfrute integral do cinema indie e arthouse. Pelo caminho, pode enviar reviews, classificar, sugerir, oferecer. Um pouco como sucede com o MUBI ou outras plataformas semelhantes. Mas esta é nossa, embora com origem espanhola (desde 2008), fruto da colaboração entre distribuidores, exibidos e produtores. Exatamente como sucede em Portugal com a Alambique, Midas Filmes, Outsider Filmes, Films4You, Legendemain Filmes, Il Soprasso, Portugal Film, O Som e a Fúria, Ukbar Filmes, Terratreme, Rosa Filmes, Fado Filmes, Filmes do Tejo II, C.R.I.M., Ar de Filmes e dos festivais Queer Lisboa, Monstra e 8 1/2 Festa do Cinema Italiano.

Sobre Paulo Portugal 874 artigos
Insider Cinema, festivais, entrevistas e críticas. E algo mais.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Google Analytics